O sacrifício de Madan-bashi

DSCF0987

Atual Madan-bashi

Madan-bashi (真玉橋, ponte Madan) é uma larga e bela ponte que liga as cidades de Naha e Tomigusuku. Construída pela primeira vez em 1522, possui importância na arquitetura, história e cultura de Okinawa. Um dos motivos mais conhecidos é pela curiosa e sinistra lenda que envolve uma das obras de reforma de Madan-bashi.

DSCF0985

Atual Madan-bashi

DSCF0992

Rio Kokuba

DSCF0989

Detalhe

No reinado de Shō Tei (1645-1709), iniciou-se a reforma de Madan-bashi. Porém, devido às chuvas, a ponte sempre quebrava. Um dia, o rei consultou uma yuta (xamã de Okinawa), que disse: “Encontrem uma mulher nascida no ano do rato, com um motoyui (corda para cabelo) de sete cores. Enterrem-na viva no pilar da ponte, que assim esta sobreviverá a qualquer tormenta”.

Os oficiais do castelo procuraram por todas as partes, mas não encontraram a tal mulher. A única pessoa que ainda não havia sido verificada era a yuta –  que, para a surpresa de todos, era do signo do rato e estava com um laço de 7 cores no cabelo. Sem saída, antes de ser sacrificada, ela disse para sua pequena filha: “Munu yumi mun ya nma nu sachi to yun” (物ユミ者ヤ馬ヌ先トユン). Ou seja – quem fala demais é como aquele que anda na frente do cavalo, prejudicando a si próprio. Em outras palavras, não falar sem antes refletir.

A filha cresceu e um samuree (nobre) caiu de amores por ela. Porém, eles não podiam casar porque ela era muda, como se houvesse seguido à risca o conselho da mãe. Então, apareceu uma bela borboleta, que voou ao seu redor. Para surpresa do rapaz, palavras saíram da boca da jovem. Fora como se o espírito da mãe, na forma de borboleta, houvesse dado permissão para falar e também aprovado o casamento. A filha e seu noivo se casaram e viveram felizes.

Apesar de ser uma lenda famosa, historicamente ela não é verídica. Essa é uma peça de teatro criada por Ryōshō Taira, encenada pela primeira vez em 1935. Ele teria criado uma versão okinawana da história escrita pelo japonês Kidō Okamoto, sobre o Nagara-bashi, uma ponte sobre o rio Yodokawa (Osaka).

Embora ambas sejam lendas, há evidências de que a prática do “pilar humano” (hitobashira – 人柱) era comum no Japão. Restos mortais eram colocados dentro de fundações e paredes de grandes construções, como barragens, diques, pontes e castelos, como oferenda aos deuses, com o objetivo de que as obras fossem concluídas com êxito. Ossos humanos foram encontrados em alguns locais, como na Ponte Jomon (Hokkaido), onde os esqueletos estavam de pé, no interior da muralha. Muitos acreditam que as ossadas encontradas seriam de trabalhadores soterrados durante as obras.

Pouca importa se a história do sacrifício humano é verídica ou não pois, de qualquer forma, Madan-bashi é uma construção representativa da história de Okinawa. Construída em 1522 em madeira e em 1707 em pedra, foi destruída em 1809 por uma forte chuva. Em 1839 ficou pronta novamente. Suas características mais marcantes eram os 5 arcos e os pilares que serviam para diminuir a pressão causada pela correnteza do rio. Tanto pela técnica como pela beleza, a obra representa o típico estilo okinawano de construção em pedras. Entretanto, a ponte foi destruída na Batalha de Okinawa (Segunda Guerra Mundial), em 1945, sendo reconstruída depois.

A ponte que existe atualmente é recente – foi concluída em 1996. Na ocasião, durante a reforma da ponte do pós-guerra, foram encontradas as ruínas da ponte antiga. Estas foram transportadas para as duas margens do rio (Naha e de Tomigusuku), onde permanecem preservadas como lembrança da ponte original.

DSCF0997-1

Madan-bashi antes da guerra

DSCF1001-1

Escavação realizada em 1996

DSC_4336

Arco original, preservado do lado de Naha.

DSCF0995

Parte da ponte original, preservada do lado de Tomigusuku. Abaixo à esquerda, placa com informações históricas.

madan-bashi

Localização de Madan-bashi. Ao norte do rio: Naha; ao sul: Tomigusuku

Fonte:
Anúncios

2 comentários sobre “O sacrifício de Madan-bashi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s